Início do conteúdo

	
	

Institutos Federais completam sete anos

IFCE já tem 27 campi em todo o Estado, além de cinco em implantação

Fachada do CTTC IFCE Pecém

O dia 29 de dezembro de 2008 marcou o início de um projeto inovador e estruturante para o País. Nessa data foram criados 38 Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFs) que, em 2015, completam sete anos de educação pública, gratuita e de excelência. Na prática, essas instituições promovem a verticalização do ensino, a pesquisa aplicada, a inovação e a extensão tecnológica, sempre em sintonia com os arranjos produtivos, sociais e culturais locais.     

Com atuação interiorizada e forte política de inclusão social, também são finalidades e características dos institutos federais a oferta da educação profissional e tecnológica em todos os níveis e modalidades do ensino; o desenvolvimento da pesquisa aplicada voltada para a solução de problemas da comunidade; a transferência de tecnologias, além da formação de professores nas áreas de ciências, matemática e para a educação profissional.

Detentores de autonomia administrativa e didático-pedagógica, os IFs são autarquias vinculadas à Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica que, atualmente, contabiliza 562 unidades, 56 mil servidores (docentes e técnicos administrativos) e cerca de um milhão de matrículas. Até 2018, há perspectiva de implantação de outros 208 campi em todo o País.

Para o presidente do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), Belchior de Oliveira Rocha, 2015 foi um ano instigante para os alunos dos IFs. Eles tiveram diversas oportunidades de colocar em prática os conhecimentos adquiridos durante as aulas, participando efetivamente de eventos científicos pelo Brasil, como o Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação (Connepi) e as Olimpíadas do Conhecimento e de Matemática.

No IFCE

O Instituto Federal do Ceará (IFCE) já conta com 27 campi em todo o Estado, dois dos quais entregues à população em 2015: as unidades de Itapipoca e do Pecém. Para o reitor do IFCE, Virgílio Araripe, 2015 foi um ano em que, mesmo com todos os desafios impostos pela conjuntura político-econômica nacional, a instituição conseguiu colher bons frutos, com a inauguração de laboratórios, blocos didáticos, restaurante acadêmico, espaços administrativos e equipamentos de lazer em várias unidades, a conquista do Polo de Inovação, o funcionamento de novos cursos e a realização de eventos importantes, como a Reditec e o Universo IFCE.

Histórico

Apesar de recentes, os institutos federais herdaram a experiência de 106 anos de trajetória da educação profissional no Brasil, cujas atividades tiveram início em 23 de setembro de 1909, quando o então presidente da República Nilo Peçanha criou 19 Escolas de Aprendizes Artífices. Após diversos processos de reordenamento, em 29 de dezembro de 2008, com a publicação da Lei nº 11.892, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criou os IFs e instituiu a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, hoje composta por 38 Institutos Federais, dois Centros Federais de Educação Tecnológica (Cefet) e o Colégio Pedro II.

Imagem: Campus avançado do Pecém foi a mais recente unidade entregue (foto: Bruno Leonardo)

Da Assessoria de Comunicação do Conif (colaborou Ícaro Joathan - reitoria)

 

 

Fim do conteúdo
 

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará
Reitoria: Avenida Rui Barbosa, 2847 - Joaquim Távora - Fortaleza/CE  - CEP: 60115-222  - Fone: (85) 3401.2500 / Fax: (85) 3401.2323

Clique aqui para visualizar o endereço dos campi


Site melhor visualizado com a resolução 1024×768 ou superior. Para uma melhor experiência com a navegação, utilize o Mozilla Firefox.